Instituto Mexicano de Relaciones Grupales y Organizacionales
Mexican Institute of Group and Organizational Relations

Mudança

Dutch Driver
ddriver@cs1.mcm.edu



Nós tendemos a levar a mudança como garantida.  Não obstante, há pelo menos seis diferentes tipos de mudança.  A discussão dos tipos de mudança Evolucionário, Ciclo de Vida, Dialético e Teleological pode ser achado em: Van de Ven, UM. H. & Poole, M. S., (1995). Explicando o Desenvolvimento e Mudança nas Organizações. Academy de Administração Review, 20, 3, pp. 510-540 

Os outros dois tipos, Cataclísmico e Revolucionário são acréscimos meus, como é a estrutura de cada um dos tipos. A maioria das anotações é tirada de disciplinas e estudos de comunicação. 

Este meu esforço em começar a fazer distinções do modo como nós apresentamos a mudança para os outros, é porque eu acredito que as distinções minorarão a resistência para mudar e aumentarão sua compreensão do processo associado com cada tipo de mudança. 

I. NATUREZA

A. Evolução

1. O horizonte de tempo para mudança tomar lugar é infinito. 

2. A percepção da mudança é sobre o que está acontecendo mas desprezível sem um contexto cronológico. Em uma organização, cinco a dez anos deveriam prover a perspectiva necessária. 

3. Nosso grau de controle em cima do processo evolutivo é assim perto de zero, que é desprezível no nível individual. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado por ininterrupto mas de competição seletiva. 
 
 

B. Ciclo de Vida

1. O horizonte de tempo para a mudança acontecer é finito. 

2. A percepção de mudança é marcada por eventos que pontuam fases por gênese, nascimento, adolescência, maturidade, declínio, morte e decadência. 

3. Nosso grau de controle dentro do ciclo de vida é considerável. Durante o ciclo de vida, nós podemos gastar recursos proativa ou reativamente para estender o horizonte de tempo finito, mas não indefinidamente. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado por necessidade contínua de encher e esvaziar recursos para a sobrevivência. 
 
 

C. Cataclísmico

1. O horizonte de tempo para mudança é extremamente estreito ao ponto de segundos e minutos. 

2. A percepção de mudança é imediata, inicialmente disruptiva, e freqüentemente dramática. 

3. Nosso grau de controle em cima da mudança cataclísmica é zero. Nós estamos em um modo reativo de causa-e-efeito. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado por uma troca volumosa de prioridades e um consenso de ação em cima do planejamento. 
 
 

II. NUTRIMENTO

A. Dialético

1. O horizonte de tempo para mudança é retoricamente dirigido ao passado e presente. Porém, a duração do diálogo é indeterminável. 

2. A percepção da mudança é contida por posicionamento e forças opositoras usando o razoamento dedutivo. 

3. Nosso grau de controle no dialético é indeterminável e impossível de predizer. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado por solução de problemas e compromisso. 
 
 

B. Teleológico

1. O horizonte de tempo para mudança é indefinido e retoricamente concebido para descrever um futuro final desejado. 

2. É desenvolvida a percepção da mudança como o resultado do razoamento intuitivo e consensado. 

3. Nosso grau de controle na mudança teleológica não se aproxima de 100% devido os outros tipos de mudança que possam interferir com este processo. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado pelo esforço colaborador na construção social de símbolos retóricos. 
 
 

C. Revolução

1. O horizonte de tempo é estreito e finito. 

2. A percepção da mudança é instável e imediata como novas estruturas cognitivas e contratos sociais que devem ser formados. 

3. Nosso grau de controle em cima de mudança revolucionária é desprezível. 

4. Este tipo de mudança pode ser caracterizado por confrontação e a queda da maioria a favor da minoria. 
 

Eu penso que um facilitador gostaria de perguntar ao grupo que tipo de mudança ele (o grupo) está considerando.
 
 

EXIT  / SALIDA

ii 2016
ix 2013

vi 1999